Fazer login
Página inicial do blog

Pesquisa de mercado na era das redes sociais. O que muda?

Sprinklr Team

5 de novembro de 20143 min de leitura

Compartilhar esse artigo

O avanço da tecnologia e, principalmente, da forma como utilizamos a internet e as redes sociais, mudou o modo de nos relacionarmos com o outro e com o que a sociedade tem para nos oferecer, desde o que se refere à esfera pessoal até a maneira pela qual demonstramos interesse em empresas, produtos e serviços.

Pensando nisso, pesquisadores vêm observando, interagindo e coletando informações sobre usuários de redes sociais, com o intuito de descobrir os principais interesses e os distintos perfis sociais e econômicos existentes para, a partir disso, adaptar e reinventar seus produtos e suas respectivas ofertas.

Porém, quais são as técnicas, as estratégias e os recursos utilizados pelas empresas, hoje em dia, para captar tais informações e construir perfis dos consumidores? Quais são as principais mudanças de uma pesquisa de mercado tradicional, com questionários ou voluntários, por exemplo, para àquela feita nas mídias sociais? Confira!

Monitorar e compreender

Durante uma pesquisa de mercado nas redes sociais, coleta-se informações de perfis, geográficas e etnográficas, como idade, sexo e localização. Mas a principal diferença é o fato de se conseguir informações qualitativas sobre determinados produtos ou segmentos de atuação. Por exemplo, é possível monitorar a palavra-chave “chocolate”, para ver o que o público fala espontaneamente a respeito dessa guloseima. Se ele cita marcas, se ele reclama de algum produto que foi retirado do mercado ou se sugere outro produto novo para sua rede de contatos. É possível monitorar isso tudo!

Mas de nada vale ter muitas informações e não usá-las corretamente. Por isso, é preciso interpretar os dados, valendo-se de técnicas e métodos de análise, a fim de obter conhecimentos ou dar um suporte maior na hora da tomada de decisões estratégicas da marca.

Como funciona?

Diferente de uma pesquisa tradicional, em que os entrevistados são questionados com um objetivo final, o monitoramento das redes sociais permite que sejam coletadas opiniões espontâneas - e por isso mais valiosas - sobre o que os consumidores pensam dos produtos e serviços de uma determinada marca ou segmento. É possível detectar, inclusive, quando um produto não está sendo usado como previsto ou quando ele ganha novas utilidades - o que pode ser explorado na sua comunicação digital.

Para isso existem softwares especializados nessa busca. A partir do momento que o usuário define uma palavra-chave (ou uma expressão), ele passa a monitorar as redes sociais apresentando as citações - como mensagens no twitter e compartilhamentos de status no Facebook, por exemplo. Nos softwares mais completos é possível, inclusive, compilar todos esses dados - citações, reclamações etc - em gráficos que facilitam a análise e a consequente tomada de decisão.

Quais as vantagens?

Quando bem utilizadas e analisadas, as redes sociais se mostram uma grande fonte de estudo do comportamento do consumidor, e ainda se tornam uma alternativa viável para empresas que não podem gastar com uma pesquisa feita por um instituto especializado, já que estes costumam cobrar um preço bem elevado por seus serviços.

Através destes mecanismos, a marca se aproxima de forma mais efetiva do consumidor, ao conhecer suas necessidades e anseios. Assim é possível fomentar não só a criação de estratégias de divulgação, mas também, o conhecimento sobre o público-alvo. Com dados atualizados é possível embasar, inclusive, a criação de um novo produto ou alteração de algum que já esteja no mercado mas não tenha obtido o resultado esperado.

As redes sociais representam um mar de informações e opiniões sobre tudo, inclusive sua marca ou produto. Por isso, fique atento e não deixe de utilizar isso a seu favor!

Marketing & Advertising
Compartilhar esse artigo
Modern Research
Ferramenta de monitoramento de mídia

Produtos

Modern CareModern ResearchModern Marketing & AdvertisingSocial Engagement & SalesPlataforma
PrivacidadePreferências de cookiesDeclaração de Combate à Escravidão ModernaIndex EgalitéTermos